Da Visualização até a Compra: Como Medir os Resultados dos Seus Vídeos

Um dos maiores obstáculos e reclamações que ouvimos das empresas que buscam implementar vídeos nas suas campanhas é “como nós podemos rastrear e enxergar o retorno do nosso investimento?

É claro que ver o número de visualizações do vídeo crescendo faz com que você se sinta bem, assim como ver que muitas pessoas visitaram seu site após isso, significa que o vídeo está funcionando, porém como tudo isso realmente afeta a receita da empresa?

Traçar uma linha entre quem assiste os vídeos e quem realmente se torna cliente tem se tornado cada vez mais fácil graças a ferramentas modernas, e hoje daremos um panorama geral sobre como você pode começar a identificar tudo isso.

Vamos começar…

A ideia base para atribuir clientes à uma campanha de vídeos é muito parecida com as diferentes campanhas de marketing, essas quais todos se esforçam bastante para saber se estão tendo retorno.

Se alguém baixar um E-book e se torna um cliente dois meses depois, você pode olhar para aquele e-book e saber que foi o primeiro passo na jornada do cliente. Assistir a um vídeo não é diferente – especialmente quando você consegue medir o quanto o público se identificou com ele.

Hoje em dia o próprio Google Analytics, e muitos outros sistemas permitem que você rastreie comportamentos de possíveis clientes no seu site, mesmo que você não possua outras informações deles ainda. A partir do momento que os clientes em potencial consomem conteúdo no seu site, você pode saber qual o comportamento deles dentro do mesmo, armazenando-o para depois, quando eles se identificarem realizando cadastros.

Adicionando vídeos a sua campanha de marketing

A primeira coisa a ser feita é integrar o seu conteúdo em vídeo a sua campanha de marketing. Se você deixar para fazer o rastreamento do comportamento apenas quando os possíveis clientes se identificarem e se cadastrarem no seu site, a informação de tudo o que eles fizeram antes disso no site se perde e você perde dados valiosos com isso.

Dependendo da plataforma de vídeo que você utiliza, você consegue rastrear os seus espectadores pelo número de cliques no play ou ir ainda mais fundo e rastrear qual parte do vídeo eles mais gostaram, o próprio YouTube já faz isso, assim como o Facebook e o Wistia por exemplo.

Seguindo o comportamento do seu comprador

Agora que você já está rastreando os views nos seus vídeos, também se torna possível associar a eles a primeira ação que levou o seu possível comprador ao seu vídeo. É importante fazer esse rastreamento para ter a noção do que o seu cliente em potencial estava fazendo antes de chegar ao seu site e começar um processo de compra mais formal e consistente.

Se a primeira coisa que levou o seu cliente ao seu site foi assistir a um vídeo, essa é uma notícia boa: significa que o seu conteúdo no topo de funil está funcionando. Saber o que eles fazem depois de entrarem no site por conta do vídeo é importante também, já que vídeos funcionam desde o topo até a base do funil.

Abaixo um vídeo que ilustra bem o que falamos nesse post, com ele fomos capazes de rastrear os clientes convertidos através do anúncio no facebook.

Os toques finais

Entender com qual conteúdo os seus clientes em potencial estão interagindo antes que eles se tornem realmente clientes é importante para entender o retorno que o seu conteúdo está gerando, e assim criar novos tipos de conteúdo.

Essas análises também vão dizer quais conteúdos não chamam a atenção do público e se tornam um peso morto no seu site.

Em resumo, use todas as ferramentas possíveis (Analitycs, Adwords em vídeo, YouTube e Facebook) para rastrear e linkar um cliente a determinado vídeo, dessa forma você poderá investir cada vez mais nos vídeos sabendo que o ROI é positivo.

  • Daniel Willian Bloch

    Medir o resultado de qualquer investimento é essencial, e com um video em sua campanha isso fica facil!