Facebook “roubando” tráfego do YouTube: Como isso afeta o Vídeo Marketing?

Quem sai ganhando nessa “briga” somos nós, empreendedores!

A maior rede social do mundo, o Facebook, vem personalizando e introduzindo, a cada dia, novas ferramentas para ajudar a vida dos empreendedores. Na última conferência organizada pela empresa, para divulgação de novidades no site, as mudanças exibidas pareciam promissoras.

Uma das boas e emocionantes mudanças girava em torno de vídeos. Estatísticas apresentadas na conferência do Facebook indicam que a rede social tem mais de quatro bilhões de visitas em seus vídeos, por dia. E o número só continua crescendo. Então adicionar vídeos no Facebook como estratégia de marketing está cada vez melhor e mais rentável.

Facebook, o novo Youtube?

Embora nem todos estarem felizes sobre a ideia do auto-play silencioso no feed de notícias, a estratégia se superou no Facebook. Os vídeos precisam ser apresentados de maneira a chamar a atenção do usuário nos primeiros segundos, do contrário, ele irá continuar a rolagem do feed, deixando o que não interessa para traz.

Além disso, os vídeos não podem ter uma grande duração. Vídeos curtos e que dizem algo interessante serão bem vistos aos olhos do usuário. Vídeos longos e não objetivos são maçantes, desprendendo a atenção e fazendo com que ele não assista até o final.

Muitos ainda dizem que o Facebook pode estar se tornando o novo YouTube. A ideia parece estranha, mas os fatos são reais. O YouTube é atualmente a segunda maior ferramenta de busca do mundo, mas o Facebook, ainda é a maior rede social dele, e como a cada dia a oferta de reprodução dos vídeos é maior, ele está roubando o tráfego do YouTube.

O fácil compartilhamento de conteúdo é a peça chave para explicar os bons resultados da rede.  Se o conteúdo publicado é atraente e interessa ao seguidor, ele irá querer compartilhá-lo, e a empresa terá benefícios pela viralização do vídeo.

O Facebook divulgou que tem mais de 2,3 bilhões de usuários, e que mais de meio bilhão navega na rede por meio de dispositivos móveis. Por mais popular que o YouTube seja, as pessoas não ficam no ônibus, ou em suas pausas, conferindo o YouTube, mas o Facebook sim.

Mesmo com o grande sucesso entre as empresas, os vídeos não precisam, e nem devem, ficar presos somente ao Facebook. A conferência F8, do Facebook, anunciou que os usuários serão capazes de reinserir os vídeos em qualquer outra plataforma como blogs e websites, usando apenas um código.

Longe de apenas mais um lugar para hospedar conteúdo, o Facebook está oferecendo novas oportunidades aos empreendedores para auto desempenhar e divulgar seus vídeos na frente de um grande público, e em uma plataforma móvel acessada por milhões de fás engajados todos os dias.

 

Vamos aproveitar o momento e usar cada vez mais vídeos em nossas campanhas de marketing digital!

  • Vídeo será cada vez mais popular na internet nos próximos anos conforme a velocidade das conexões e o desempenho dos dispositivos aumenta, e quem está pedindo por isso são os próprios usuários, que estão demandando cada vez mais vídeo – principalmente na hora de fazer opções de compra e conhecer novos produtos e serviços.

    Impossível falar de video marketing no facebook sem falar também do engajamento de usuários com comentários e compartilhamentos, algo que era mais limitado em outras plataformas de vídeo, como o Youtube.

  • Primeiramente, rapaz, direto ao ponto. Que artigo gostoso de ler. Eu mesmo comecei fazer. Algo em média de 2 a 3x por semana para meu canal sobre como iniciar um negócio com baixo investimento. E já estou vendo o Facebook com outros olhos, e como um novo mundo de possibilidades com vídeos.

    Um abração,
    E até o próximo conteúdo! 🙂

    Robson ( robm21 ).

    • Valeu Robson! Muito obrigado pelo feedback! Realmente o facebook é um canal muito poderoso e vídeos dão muito resultado nele. Considere também a possibilidade de criar um vídeo explicativo em animação para ser a “ponta da lança” do seu marketing e atrair novos clientes!